Contradanças e Quadrilhas Durienses

simbolo.contradanças.jpg

O NEFUP – Núcleo de Etnografia e Folclore da Universidade do Porto desenvolveu, entre 2019 e 2021, um projeto de recolha e divulgação das contradanças e quadrilhas da região duriense, intitulado “As contradanças e quadrilhas enquanto património cultural imaterial da região duriense”, com o apoio do programa EDP Tradições. Este projeto teve como objetivos:

  • contactar grupos formais e informais que dançam contradanças e quadrilhas;

  • identificar, registar e comparar coreografias, mandos/ marcações e peças musicais;

  • criar canais de comunicação e momentos de partilha entre todos os interessados;

  • proporcionar experiências de contacto e formação;

  • divulgar a contradança/ quadrilha em novos contextos.

O resultado do trabalho de recolha, compilação e tratamento da informação do projeto deu origem à criação de um sítio em linha em que estão documentados todos os registos efetuados – entrevistas, danças, partituras,…

 

Do projeto resultou, ainda, a edição de um livro, intitulado Contradanças e Quadrilhas Durienses: Um projeto de recolha e divulgação do NEFUP e de um CD homónimo.

Os autores do livro são: Luís Monteiro, presidente do NEFUP e mestre em Ciências do Desporto – Desporto com Crianças e Jovens pela Faculdade de Desporto e Educação Física da U.Porto (FADEUP); Helena Queirós, vice-presidente do NEFUP, licenciada em Línguas e Literaturas Modernas e mestre em Estudos Anglo-Americanos pela Faculdade de Letras da U.Porto (FLUP); e Daniela Leite Castro, sócia do NEFUP e licenciada em Composição pela ESMAE.

Contradanças e Quadrilhas Durienses: Um projeto de recolha e divulgação do NEFUP pode ser adquirido no portal da U.Porto Press ou nos loja dos sítios em linha do projeto e do NEFUP.

 

O livro é complementado pelo CD Contradanças e Quadrilhas Durienses, interpretado pela tocata do NEFUP, que inclui alguns dos temas registados durante o projeto e pode ser adquirido nos sítios em linha do projeto e do NEFUP. Também estará, em breve, disponível nas plataformas digitais.

 

Finalmente, o projeto deu origem à realização de um documentário, Quem Manda Sou Eu!, realizado por Vasco André dos Santos, que estreou, na Reitoria da Universidade do Porto, no início de setembro de 2021.